Zoologia dos Invertebrados Superiores II: Filo Annelida – Classe Polycheta

Maioria marinha e bentônica. Apresentam como sinapomorfia a cabeça distinta que comporta apêndices cefálicos, com funções nervosas e sensoriais, e boca, probóscide e paragnatas (parede interna que gera atrito entre o alimento e a faringe). A cabeça pode ser dividida em 2 regiões: 1-Prostômio: representa o teto da cavidade bucal, comporta tentáculos, palpos e pares … Continuar lendo Zoologia dos Invertebrados Superiores II: Filo Annelida – Classe Polycheta

Zoologia dos Invertebrados Superiores II: Filo Mollusca- Classe Bivalvia

São animais, em maioria, sésseis com hábito escavador (infauna) ou fixo no substrato (epifauna). Apresentam como sinapomorfia uma concha com duas valvas, perda da rádula, modificações branquiais e são organismos comprimidos lateralmente. A cavidade do manto é maior, em resposta ao hábito escavador. Apresentam 1 par de sifão (um inalante e um exalante), tentáculos, que … Continuar lendo Zoologia dos Invertebrados Superiores II: Filo Mollusca- Classe Bivalvia

Zoologia dos Invertebrados Superiores II: Filo Mollusca – Classe Cephalopoda

É a classe da lula, polvo, sibas e naútilus. Apresentam um alto grau de especialização e uma importância econômica considerável. Em maioria são pelágicos, sendo o polvo um animal bentônico. Locomoção por nadadeiras (movimento ondulatório/metacronal) e jato-propulsão (pelo funil). São especializados para a predação por terem uma digestão mecânica extremamente eficiente, e possuem uma alimentação … Continuar lendo Zoologia dos Invertebrados Superiores II: Filo Mollusca – Classe Cephalopoda

Parasitologia: Tripanossomíase americana, Toxoplasmose e Malária

Trypanossoma cruzi Causa tripanossomíase americana/doença de Chagas Em invertebrados, apresenta esferomastígotas, epimastígota (que se reproduz no intestino) e tripomastígota metacíclica (forma infectante, se localiza no reto, tem flagelos). Já em vertebrados, apresenta-se em forma de amastígota (se agrupando em tecidos, como por exemplo, no cardíaco) e a tripomastígota sanguínea. Ciclo: heteroxeno O mosquito infectado realiza … Continuar lendo Parasitologia: Tripanossomíase americana, Toxoplasmose e Malária

Parasitologia: Criptosporidiose e Leishmaniose

Cryptosporidium sp Causa criptosporidiose Apresenta oocisto, que é a forma infectante capaz de resistir ao meio externo. É formado a partir de reprodução sexuada, é presente em fezes diarreicas de pessoas infectadas e contém em seu interior 4 esporozoitos em seu interior. Apresenta um complexo apical (formado por 3 organelas) que realizam o reconhecimento, adesão … Continuar lendo Parasitologia: Criptosporidiose e Leishmaniose