Sistema ABO

Determinado por um par de genes que determinam a produção de duas proteínas:

  1. Aglutinina (“anticorpo”): plasma (anti-A e anti-B)
  2. Aglutinogênio (“antigeno”): hemácia (A, B, AB, O)

Quem possui o tipo sanguíneo A possui o anti-B no plasma, por isso só recebe sangue A e O

Quem possui o tipo sanguíneo B possui o anti-A no plasma, por isso só recebe sangue B e O

Quem possui o tipo sanguíneo AB não possui aglutinina no plasma, logo pode receber sangue A, B e O.

Quem possui o tipo sanguíneo O possui o anti-A e o anti-B, logo só pode receber sangue O.

O fator Rh

O fator POSITIVO é dominante (RR, Rr) e determina a presença da proteína

O fator NEGATIVO é recessivo (rr) e determina a ausência da proteína

*O tipo sanguíneo AB+ é receptor universal

*O tipo sanguíneo O- é doador universal

Quando há a transfusão de sangue positivo para o negativo não ocorre nada, porém quando falamos do oposto ele só pode ocorrer 1 vez, pois se for injetado numa segunda vez o corpo já terá produzido os anticorpos e atacará a proteína, gerando coágulos e podendo levar o indivíduo à morte.

Doença hemolítica do recém nascido

Isso ocorre quando a mãe possui o fator sanguíneo negativo e o feto possui o fator sanguíneo positivo. A tendência é o corpo da mãe produzir anticorpos contra a proteína do sangue do feto. Há tratamento por meio de soro.

Fonte:

  • BIOLOGIA 2 – Coleção ANGLO– Ensino Médio.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: