Zoologia dos Invertebrados Inferiores: Cnidária – Características gerais

Geralmente predadores, os animais pertencentes ao filo possuem simetria radial (2 áreas distintas: oral e aboral) e são, em maioria, marinhos. Possuem duas formas corpóreas: pólipo e medusa.

Os pólipos são sésseis (não apresentam mecanismo de locomoção), bêntonicos (associados ao substrato), apresentam o corpo em formato de tubo/cilindro, a extremidade oral é representada por uma boca rodeada de tentáculos e é voltada para cima, enquanto que a extremidade aboral é fixada no substrato.

As medusas são livre nadantes, pelágicas e planctônicas (associadas à coluna d’água e carregadas pela maré), seu formato corpóreo é denominado de “umbrela” ou “sino”, a extremidade oral (boca+tentáculos) é côncava e voltada para baixo, já a extremidade aboral é convexa e representa a parte “de cima”.

Resultado de imagem para pólipo cnidaria

Existem alguns avanços evolutivos, entre eles o surgimento de dois tecidos: ectoderme (=epiderme) e endoderme (=gastroderme), ou seja, esses animais são diblásticos. Além disso, ocorre o aparecimento de um grado celular-tissular.

Os cnidários possuem uma cavidade gastrovascular revestida pela gastroderme, sendo o local em que ocorre a digestão e a circulação da água. Os tentáculos, que formam uma coroa ao redor da boca, são extensões da parede do corpo que concentram células urticantes que auxiliam na captura e ingestão de alimentos.

Esses animais possuem 3 camadas corporais: epiderme (mais externa), mesogléia (intermediária) e gastroderme (mais interna). A mesogléia pode se apresentar de duas formas: fina e acelular ou espessa e celular.

PRINCIPAIS TIPOS CELULARES DA EPIDERME

  • Epitélio musculares/ mioepiteliais: revestimento externo, realiza contração e auxilia na locomoção;
  • Intersticiais: localizadas entre as células mioepiteliais, são totipotentes germinativas (produz gametas);
  • Cnidócitos: é a sinapomorfia do filo, está presente em toda epiderme, é uma célula especializada, pode ser chamada de nematócito. Comporta algumas substâncias urticantes em organelas, tais como:

Nematocistos: não queima, INTOXICA (provoca uma reação exotérmica). Auxilia na obtenção de alimento e na predação, geralmente não causa muito efeito em humanos;

Espirocistos e pticocistos: são organelas aderentes que secretam substâncias adesivas;

  • Muco-secretoras: têm característica glandular, produz e secreta o muco que tem função de fixação, captura de alimento e proteção;
  • Sensoriais/ nervosas: forma uma rede/plexo nervoso (sistema nervoso difuso);

 

PRINCIPAIS TIPOS CELULARES DA GASTRODERME

  • Células nutritivo-musculares: realizam contração e absorção do alimento;
  • Células enzimático-glandulares: produz e secreta enzimas digestivas;
  • Cnidócitos: facultativo (por exemplo, Hydrozoa não apresenta na GASTRODERME);
  • Células sensoriais/nervosas: ocorre a comunicação entre o plexo epidermico e o gastrodermico;
  • Células intersticiais: totipotentes. A classe pode apresentar esse tipo celular OU na epiderme OU na gastroderme, nunca nas duas simultaneamente em uma espécie (caráter espécie-específico).

Agradecimento Cobo 2

 

Fontes:

  • Zoologia dos Invertebrados- Ruppert e Barnes- 6ª edição;
  • Aulas do Professor Valter José Cobo – Universidade de Taubaté (UNITAU).
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: