Zoologia dos Invertebrados Inferiores: Cnidária – Hydrozoa

Sendo a classe mais primitiva, representam as hidras e as caravelas, inclui grupos de água doce, podem ser pólipos (maioria) ou medusas, solitários ou coloniais. Apresentam polimorfismo, podem ser hidrocalcáreos (possuem estruturas calcáreas). Sinapomorfia: mesogleia acelular e gastroderme sem cnidócitos.

Os hidropólipos podem ser solitários ou coloniais (caráter espécie-específico), possui capacidade de realizar reprodução assexuada. O polo oral é chamado de hidrante, a boca é muscular e existe uma projeção da mesma que pode ser chamada de manúbrio ou hipostômio, sendo esta última uma sinapomorfia. O manúbrio realiza movimentos peristalticos, possui muitas células muco-produtoras. A extremidade aboral realiza fixação e se denomina hidrorriza (em colônia) ou physa (solitário).

A porção localizada entre o hidrante e a hidroriza é chamada de hidrocaule, e quando é envolvida pelo perisarco (cutícula de quitina) é denominado de cenosarco. Quando o hidrante é revestido por perisarco, recebe o nome de hidroteca. Organismos que apresentam perisarco são chamados de tecadas.

Na colônia de hidropólipos, os pólipos apresentam formas e funções diferentes (polimorfismo), tais como:

  • Gastrozooíde: principal pólipo responsável pela alimentação, têm muitos tentáculos e é o único que tem “boca”, logo é o único que realiza ingestão;
  • Dactilozooíde: responsável pela defesa e predação, possui muitos tentáculos com cnidócitos. Pode capturar o alimento e encaminhar para o gastrozooíde realizar a ingestão;
  • Gonozooíde: é o pólipo reprodutivo (não produzem gametas, pois apenas na medusa ocorre a gametogênese), é o mais especializado, quando é revestido pelo perisarco é denominado gonoteca. Produz brotos de medusas livres ou retidas (blastóstilo).

As medusas dessa classe possuem o véu que é a margem dobrada para dentro (é móvel), tem mais células mioepiteliais que realizam a contração, expulsando a água por um jato (ação e reação) pois quando contrai o véu se fecha e a água sai com maior pressão. Esse mecanismo, aliado com a pulsação rítmica que realiza a locomoção desses animais. Seu sistema nervoso é formado por 2 anéis/cordões nervosos circulares (controlam a pulsação rítimica) e a margem do sino tem células nervosas.

REPRODUÇÃO

Assexuada: pólipo e medusa podem realizar esse tipo de reprodução. O pólipo, por brotamento, pode originar tanto um pólipo (no hidrocaule), quanto uma medusa (gonozooíde). Já a medusa só brota medusa (no tentáculo, margem ou manúbrio);

Sexuada: são dióicos, possuem gônadas epidérmicas, gametas se formam pelas células intersticiais, fecundação geralmente é externa mas pode ser interna (com alteração de um tentáculo, formando um órgão copulador). O desenvolvimento é indireto, isto é, apresenta fase larval cuja larva chama plânula (é planctônica, ciliada, livre nadante e eclode do ovo/zigoto).

Alternância de gerações.png
Alternância de gerações
Ciclo sem medusa livre
Ciclo sem medusa livre
Ciclo sem pólipo
Ciclo sem pólipo

Agradecimento Cobo 2

Fontes:

  • Zoologia dos Invertebrados- Ruppert e Barnes- 6ª edição;
  • Aulas do Professor Valter José Cobo.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: