Anatomia Vegetal de Espermatófitas: Tecidos Vegetais – Epiderme

Classificado como tecido de revestimento, a epiderme se origina a partir da protoderme (meristema primário), é responsável pela proteção mecânica e manutenção da respiração e transpiração da planta. As células que formam esse tecido podem ser hexagonais ou circulares, tem tamanhos variados, não possuem pigmentos (exceto plantas aquáticas e plantas de sombra), apresentam parede celular … Continuar lendo Anatomia Vegetal de Espermatófitas: Tecidos Vegetais – Epiderme

Biologia dos tecidos: Tecido Ósseo

O osso é rígido e plástico, isto é, moldável. Suas funções são: sustentação, proteção, armazenamento de sais e produção das células do sangue. Sua matriz orgânica é constituída por 90% de colágeno tipo I e 10% de proteoglicanos, glicosaminoglicanos e água. Já sua matriz inorgânica é constituída, basicamente, por cálcio, fósforo, potássio e etc. O … Continuar lendo Biologia dos tecidos: Tecido Ósseo

Genética Clássica: Interações alélicas e não alélicas

As interações alélicas são aquelas que ocorrem num mesmo gene, sendo elas: Dominância completa: Dominância incompleta: a quantidade de enzima funcional produzida pelo alelo dominante é menor que a produzida na interação do tipo dominância completa, fazendo com que o fenótipo do heterozigoto seja intermediário em relação ao fenótipo dos homozigotos (podemos identificar qualquer genótipo … Continuar lendo Genética Clássica: Interações alélicas e não alélicas

Zoologia dos Invertebrados Inferiores: Cnidária – Scyphozoa

Causadores de acidentes, os animais pertencentes a essa classe variam em tamanho, são solitários, exclusivamente marinhos, planctônicos, maioria medusa, poucos pólipos. Muitas vezes servem de alimento às tartarugas. Vivem em relação de simbiose com vários peixes e tartarugas. Possuem braços orais (sinapomorfia) que são estruturas tentaculiformes (projeções do manúbrio), se apresentam em 4 ou múltiplos … Continuar lendo Zoologia dos Invertebrados Inferiores: Cnidária – Scyphozoa

Anatomia Vegetal de Espermatófitas: Tecidos Vegetais – Tecidos Meristemáticos

Tecidos vegetais são formados por um conjunto de células vegetais de mesma origem embrionária. TECIDOS MERISTEMÁTICOS (JOVENS) Meristema apical: responsável pelo crescimento longitudinal, células indiferenciadas; Meristema intercalar: situado entrenós; Meristema lateral: responsável pelo crescimento em espessura; Meristema primário:  Raiz: -Protoderme = revestimento, forma epiderme e seus anexos; -Meristema fundamental = preenchimento e condução, forma parênquima, … Continuar lendo Anatomia Vegetal de Espermatófitas: Tecidos Vegetais – Tecidos Meristemáticos

Biologia dos tecidos: Cartilagem

Tecido avascular, nutrido pelo pericôndrio, realiza proteção contra impactos, é resiliente e considerado uma mola biológica. A cartilagem pode apresentar dois tipos de crescimento: Oposicional: começa no pericôndrio, se forma condroblasto e ao final do processo se torna condrócito; Intersticial: condrócito sofre mitose, formando grupos isógenos; TIPOS DE CARTILAGEM  Cartilagem hialina: é o nosso primeiro … Continuar lendo Biologia dos tecidos: Cartilagem

Zoologia dos Invertebrados Inferiores: Cnidária – Hydrozoa

Sendo a classe mais primitiva, representam as hidras e as caravelas, inclui grupos de água doce, podem ser pólipos (maioria) ou medusas, solitários ou coloniais. Apresentam polimorfismo, podem ser hidrocalcáreos (possuem estruturas calcáreas). Sinapomorfia: mesogleia acelular e gastroderme sem cnidócitos. Os hidropólipos podem ser solitários ou coloniais (caráter espécie-específico), possui capacidade de realizar reprodução assexuada. … Continuar lendo Zoologia dos Invertebrados Inferiores: Cnidária – Hydrozoa