Genética Humana: Revisão- DNA e seus processos

O código genético é universal, formado por códons (= 3 nucleotídeos)  e contínuo. Nós, humanos, apresentamos 20 tipos de aminoácidos, sendo que cada códon codifica um aminoácido.    Alguns conceitos essenciais… Gene: segmento de DNA Alelo: variantes de um mesmo gene, localizados no mesmo loco Locus: local em que determinado gene está inserido Genoma: todo … Continuar lendo Genética Humana: Revisão- DNA e seus processos

Biologia dos tecidos: Músculo

Os músculos são responsáveis por garantir o movimento do corpo. Existem três tipos de músculo: estriado esquelética, estriado cardíaco e liso. MÚSCULO ESTRIADO ESQUELÉTICO (voluntário)     A fibra muscular é uma célula alongada originada pela fusão de muitos mioblastos, multinucleadas com núcleos periféricos. O citoplasma é chamado de sarcoplasma, a membrana plasmática é chamada … Continuar lendo Biologia dos tecidos: Músculo

Biologia dos tecidos: Nervoso

O sistema nervoso central é formado pelo encéfalo e pela medula espinhal, enquanto que o sistema nervoso periférico é constituído por nervos, gânglios e terminações nervosas. CÉLULAS Neurônio: célula alongada que realiza sinapses (“comunicação”), possui muitos retículos endoplasmáticos rugosos, núcleo com cromatina frouxa e nucléolo aparente. Produz neurotransmissores. Em animais inferiores, os corpos celulares não … Continuar lendo Biologia dos tecidos: Nervoso

Morfologia de Espermatófitas: Flor e Fruto

FLOR Estrutura que contém os aparelhos reprodutores de um vegetal. Pedúnculo: “cabinho” que sustenta a flor, anterior ao receptáculo; Receptáculo floral: base para inserção das outras peças florais; Sépala: pode ser dissépala se forem soltinhas ou gemossépala se forem “soldadas”; Cálice: conjunto de sépalas, formando o primeiro verticulo floral; Pétala: pode ser dipétala se forem … Continuar lendo Morfologia de Espermatófitas: Flor e Fruto

Zoologia dos Invertebrados Superiores I: Filo Mollusca – Características gerais

O Filo Mollusca agrupa os mexilhões, lulas, polvos, caramujos, ostras, mariscos e etc. A maioria é bentônica, alguns são pelágicos. Podem ser marinhos (maioria), terrestres, dulcícolas ou estuarinos. São organismos monofiléticos em que, provavelmente, seu ancestral apresentava as seguintes características: Triblástico e celomado; Marinho; Habitava águas rasas/fundos rochosos; Vágil; Pequeno; Presença de concha/escudo dorsal para … Continuar lendo Zoologia dos Invertebrados Superiores I: Filo Mollusca – Características gerais

Bioquímica: Defesa Antioxidante Enzimática e Não Enzimática

Radicais livres são moléculas que apresentam um elétron não pareado no seu nível orbital mais externo, podendo roubar um elétron de outra espécie ou doar o seu para se estabilizar. Quando tende a roubar elétron, pode iniciar uma reação em cadeia, provocando danos a lipídeos, proteínas e ao DNA. Danos a lipídeos: o radical hidroxil … Continuar lendo Bioquímica: Defesa Antioxidante Enzimática e Não Enzimática

Zoologia dos Invertebrados Superiores I – Filo Platyhelminthes – Classe Cestoda

São organismos endossimbiontes/parasitas exclusivos do aparelho digestivo. Podem atingir até 25 metros de comprimento, achatado dorsoventralmente. Seu hospedeiro primário é sempre um vertebrado. Não possuem cabeça e nem sistema digestório. Apresentam microtriquios que são projeções da neoderme que aumentam a superfície de contato com o alimento. Corpo dividido em: Escólex: anterior, possui ventosa/acetábula/ e/ou ganchos … Continuar lendo Zoologia dos Invertebrados Superiores I – Filo Platyhelminthes – Classe Cestoda