Microbiologia: fungos, vírus e príons

FUNGOS Pertencentes ao Reino Fungi, são organismos eucariontes, microscópicos (filamentosos (patogênicos, alimentos, deterioração) ou leveduras (patogênicos, alimentos, bebidas)) ou macroscópicos (cogumelos (veneno e alimento). As leveduras mais conhecidas são: Saccharomyces cerevisae: utilizado na produção de pães e bebidas; Candida albicans: causador da candidose ("candidíase"); Os fungos filamentosos possuem hifas aéreas (reprodução por esporos) e subterrâneas... Continuar Lendo →

Anúncios

Microbiologia: Controle de micro organismos

Desinfecção ("desinfetante"): promove a diminuição da contaminação por formas vegetativas de superfícies inanimadas; Anti-sepsia ("anti-séptico"): promove a diminuição da contaminação por formas vegetativas de pele e mucosas; Saneante: reduz a população microbiana até níveis seguros; Germicida/Bactericida/Viricida/Fungicida: mata micro organismos; Esterilização: mata todas as formas de vida. Pode ser realizada por meio da autoclave (alta pressão desnatura... Continuar Lendo →

Zoologia dos Invertebrados Superiores II: Filo Annelida – Classe Hirudinea

"Cerdas ausentes" Classe que comporta animais como a "sangue-suga"; Primitivamente dulcícolas, alguns marinhos ou terrestres; Bioindicadores de áreas preservadas; 34 segmentos (sinapomorfia): são revestidos por uma cutícula que pode apresentar uma segmentação secundária; Ventosa oral (obtenção de alimento) e posterior (maior) são sinapomorfias e apresentam função de locomoção e fixação; Trato digestivo: completo, ânus é... Continuar Lendo →

Zoologia dos Invertebrados Superiores: Annelida – Classe Clitellata

Predominantemente terrestres, porém algumas espécies são dulcícolas (Tubifex tubifex , espécie bioindicadora) e marinhos (em ecótonos, infauna). Maioria de vida livre, alguns endohospedados (comensais ou parasitas). Se alimentam de matéria orgânica em decomposição e apresentam poucas cerdas. Apresentam como sinapomorfia o clitelo, estrutura mediana do corpo que envolve segmentos metaméricos. O sistema digestivo desses animais... Continuar Lendo →

Genética Humana: Câncer

Mutações (geralmente, do tipo translocação) sequenciais em determinados genes   Gerado por fatores genéticos, ambientais, reparo insuficiente de DNA e por fatores epigenéticos.   Gene supressor tumoral: caráter recessivo, para dar algum tipo de problema precisa que ocorra falha nos dois alelos que o constituí; Gatekeepers: controla o ciclo celular para evitar mutações; Carekeepers: repara... Continuar Lendo →

Sistemática Vegetal: Polinização

Polinização é a transferência de grãos de pólen da antera para o estigma. Para que a polinização ocorra, é necessária a ação de agentes polinizadores, sejam eles bióticos ou abióticos.  Agentes polinizadores bióticos: cantarofilia (besouro), psicofilia (borboleta), melitofilia (abelha), quiropterofilia (morcego) ou, até mesmo, artificial (homem); Agentes polinizadores abióticos: hidrofilia (água), anemofilia (vento); PRINCIPAIS RECURSOS... Continuar Lendo →

Biologia do desenvolvimento: Gametogênese

A formação dos gametas femininos é denominada oogênese e, dos gametas masculinos, espermatogênese. Os caracteres sexuais são determinados por cromossomos sexuais. Isogamia: gametas iguais; Anisogamia: gametas diferentes (formato, tamanho...); Difusa: em qualquer lugar do corpo há a produção de gametas; Localizada: gametas produzidos nas gônadas; Determinação genética: XY: mamíferos, insetos, dípteros e alguns répteis; XO:... Continuar Lendo →

Biologia do desenvolvimento: Conceitos iniciais e modelos especiais de reprodução e desenvolvimento

Sabe-se que quem comanda o processo de reprodução e desenvolvimento é o DNA. Essa reprodução pode se dar de duas formas: Assexuada: 1 progenitor, não há célula reprodutiva, gera clones (quando não há mutação) e ocorre pelo processo de mitose. É o caso dos seres procariontes, poríferos, cnidários e etc. Essa reprodução assexuada pode ser... Continuar Lendo →

Genética Humana: Mutação

Mutação é toda e qualquer alteração do material genético ocasionada por falha no sistema de reparo. MUTAÇÃO GÊNICA Erros na replicação, lesão do DNA, mudanças pontuais; Substituição: troca de um nucleotídeo (transversão: A-C ou T-G/ transição: A-G ou T-C); Sentido trocado: quando a mudança provoca a troca de aminoácido; Sem sentido: quando há o código... Continuar Lendo →

WordPress.com.

Acima ↑